LA TORRE RESORT

LA TORRE RESORT
HOTEL EM PORTO SEGURO

JHONATA GRAVAÇÕES OFERECE: NOTÍCIAS DO ESPORTE DA BAHIA, DO BRASIL E DO MUNDO.

terça-feira, 29 de julho de 2014

Felipão volta ao Grêmio clube capaz de ignorar seu vexame

Felipão volta ao Grêmio após 18 anos. Anunciado nesta terça-feira, o ex-técnico da seleção brasileira não foi o primeiro a ser procurado pela direção do clube. 'Plano B' para Tite, o comandante retorna ao clube que o projetou e que, pelo menos por enquanto, é o único capaz de ignorar a imagem ruim deixada por ele na Copa do Mundo.
Se alguma torcida do país poderia esquecer a goleada sofrida contra a Alemanha por 7 a 1 na semifinal do Mundial e a derrota por 3 a 0 para a Holanda na disputa do 3º lugar, seria a do Grêmio. Os gaúchos não têm em Luiz Felipe Scolari o treinador do maior vexame da história do time nacional, mas sim o técnico que conquistou quase todos os títulos possíveis no clube.
No Grêmio entre 1993 e 1996, Felipão pegou uma equipe desacreditada e conquistou o que veio pela frente. Venceu Libertadores, Brasileiro, Copa do Brasil, Recopa e por pouco não desbancou o poderoso Ajax no Mundial de Clubes. Perdeu nos pênaltis. Com ele, foi formado o 'espírito do Grêmio', de garra, de viradas impossíveis, de jamais desistir. É esta imagem, dele gritando à beira do gramado do Olímpico, que os aficionados gremistas têm na memória. E não o desolado treinador após a queda para Alemanha.
A torcida do Tricolor, mais do que apenas receber um técnico, está abrigando um profissional considerado fundamental na consolidação da personalidade do clube. O 'futebol feio', a ideia que o Grêmio joga 'contra tudo e contra todos', tão presente na ideologia da torcida, foi formada com o trabalho de Luiz Felipe.

Foi pensando nisso que, após um encontro com o presidente Fábio Koff, nesta terça, em São Paulo, Felipão abriu mão do seu plano de não trabalhar até dezembro para voltara ativa menos de um mês após se despedir da seleção. O Grêmio é oportunidade única de começar do zero com uma torcida apaixonada por ele e poder atenuar no currículo uma derrota tão pesada quanto a ocorrida em Belo Horizonte.

Mas Felipão não era o primeiro na lista do Grêmio. Antes de partir para negociação diretamente com o técnico, Tite foi procurado. Porém, de Adenor Bacchi a direção do Grêmio ouviu uma resposta irredutível. Tite não comandará clube algum até outubro e somente então poderá abrir negociação. Tal situação desagradou o comando que prontamente descartou esperar por ele.
Fonte Marinho Saldanha
Do UOL, em Porto Alegre



segunda-feira, 28 de julho de 2014

Agenda: Presidente da FBF participa de reuniões na CBF

Fonte Comunicação FBF


A semana começou com muito trabalho para o presidente da Federação Bahiana de Futebol (FBF), Ednaldo Rodrigues. Nesta segunda-feira (28), o dirigente novamente para o Rio de Janeiro, onde cumprirá mais uma agenda de reuniões.

Todos os encontros acontecerão na sede da CBF, na Capital carioca. Lá, Rodrigues se juntará a outros dirigentes para discutir assuntos de extremo interesse do futebol brasileiro.

A primeira reunião terá como tema o Proforte. Ao lado de todos os presidentes de Federações e clubes das Séries A e B do Brasil, Ednaldo Rodrigues discutirá sobre o Programa de Fortalecimento dos Esportes Olímpicos, proposto pelo deputado federal Vicente Cândido, que visa fortalecer os esportes de modalidade olímpica e facilitar o saldo de dívidas de clubes de futebol e outras agremiações desportivas junto à União.

O presidente da entidade máxima do futebol da Bahia compõe o Grupo de Trabalho criado pela CBF para estudar e propor medidas com a finalidade de buscar a recuperação econômico-financeira de associações desportivas.

Em seguida, Rodrigues voltará a se encontrar com a diretoria da CBF. O assunto, desta vez, será o calendário de 2015 do futebol nacional. O baiano fará sugestões para o fortalecimento das competições nacionais e regionais.

Por fim, Ednaldo Rodrigues encerrará seus trabalhos no Rio com uma reunião sobre a Copa do Nordeste 2015. O encontro terá a participação do presidente e vice da CBF, José Maria Marin e Marco Polo Del Nero, e dos presidentes de clubes e federações do Nordeste. 

Carro de Maxi é atacado por torcedores; muro de CT é pichado


A crise se instalou de vez no Bahia. Tanto que nesta segunda-feira, 28, o Fazendão amanheceu com a sua entrada pichada de frases como "Não aguentamos mais" e "Acabou a paz".
Os dizeres vinham de torcedores revoltados com a entrada do time na zona de rebaixamento do Brasileirão. Sem vencer há nove jogos, o Tricolor ocupa a vice-lanterna do campeonato.
Porém, as manifestações  seguiram. Por volta das 17h30, pouco depois do treino, o carro de Maxi Biancucchi foi cercado, esmurrado e apedrejado a cerca de 300 metros do Fazendão.

O clube não só confirmou o fato como o condenou e colocou seu departamento jurídico à disposição do atacante argentino para que ele prestasse queixa à polícia. Contactado por A TARDE, o empresário de Maxi, Régis Marques, também confirmou o fato e disse que o jogador não queria comentar o assunto.
Após o ataque ao carro do argentino, os demais atletas do tricolor tiveram de ser escoltados pela polícia quando deixaram o Fazendão.

Fonte atarde 

AMISTOSOS DA SELEÇÃO DE PORTO SEGURO X PAU BRASIL SERÁ NO PRÓXIMO DOMINGO

A Liga de futebol de Porto Seguro confirmou o segundo amistoso preparatório para o intermunicipal 2014. Sera  no próximo domingo dia 03 as 15h00min horas no estádio Municipal em Pau Brasil.
A seleção que foi vice-campeã do Intermunicipal 2013 vem com a mesma base desde 2011.

Por Ligeirinho No Esporte / Geovan Santos

Fotos Ligeirinho No Esporte 


Sem acerto com novo treinador, Bahia anuncia Charles Fabian como interino

 charles fabian (Foto: divulgação)Técnico do time sub-20 vai comandar o treinamento desta segunda (Foto: divulgação)


Não era o pretendido pela diretoria do Bahia, mas se transformou na única solução encontrada. Sem um acerto com um treinador para substituir Marquinhos Santos, demitido na noite de sábado, o clube anunciou a utilização de Charles Fabian – comandante do time sub-20 – como treinador interino. A decisão se fez necessária porque o elenco se reapresenta nesta segunda-feira e inicia os trabalhos para o jogo do próximo domingo, contra o Palmeiras, em São Paulo.
Natural de Itapetinga, no interior da Bahia, Charles tem 46 anos e uma longa história no Tricolor. Iniciou a carreira nas divisões de base do Bahia e conquistou o título brasileiro em 1988. Em 90, quando o time baiano foi quarto colocado no nacional, Charles foi o artilheiro com 11 gols feitos. O atacante chegou a ter o passe comprado por Diego Maradona.
Como treinador, Charles comandou o Bahia em 2006. Assumiu de forma interina, durante o Campeonato Baiano e, posteriormente, foi promovido. Ainda esteve à frente da equipe em boa parte da Série C de 2006. Neste ano, voltou ao clube que o formou para dirigir o time sub-20 e acabou conquistando o título estadual. Com Charles Fabian de interino, a diretoria continua na busca por um treinador. O acerto com Gilson Kleina esteve perto de ser consolidado, mas a questão salarial dificultou a negociação. O treinador, que já trabalhou com o diretor de futebol Ocimar Bolicenho, é o preferido da diretoria, mas só deve ser contratado caso ocorra uma redução dos valores.
A indefinição de Gilson Kleina fez com que os dirigentes do Bahia passassem o domingo na tentativa de encontrar uma solução. Além de definir Charles Fabian como interino, os diretores buscaram opções para assumir o comando da equipe. Uma negociação com um novo nome só deve ser iniciada nesta segunda-feira.
Salvador


domingo, 27 de julho de 2014

As últimas palavras de Marquinhos Santos como treinador do Bahia

Ao lado de Valton Pessoa, vice-presidente do Bahia, o técnico Marquinhos Santos concedeu coletiva de despedida do clube logo após a derrota para o Internacional por 1 a 0, na Arena Fonte Nova - o Bahia completou, com este resultado, o novo jogo seguido sem vitória no Brasileirão. Gilson Kleina é o nome mais forte para substituir Marquinhos Santos. Ney Franco, recém demitido do Flamengo, corre por fora, embora a direção tricolor tenha dito que ainda não procurou este treinador. Abaixo, veja os principais pontos da entrevista de Marquinhos Santos.
Foto: Arquivo Correio

"Gostaria de continuar""É um momento difícil, todo treinador passa por isso, mas a gente sabe da dificuldade, gostaríamos de continuar, claro, até o encerramento do ano, porque confio na diretoria, acreditando na equipe, no grupo."
Recuperação tricolor"Não tenho dúvidas que o Bahia sairá dessa situação, alcançará logo, logo um pelotão intermediário e buscando o pelotão da frente."
Culpados pela má fase"A gente sabe das responsabilidades, acho que não tem nenhum culpado, claro que a responsabilidade tem que ser dividida, eu tenho a minha parcela. Mas eu só tenho a agradecer. Saio com dever cumprido."
Relação com a diretoria"Sempre tudo muito limpo, muito transparente. Tivemos momentos piores em que a diretoria poderia ter demitido, lá atrás, mas superamos e fomos campeão baiano. Deram continuidade e confiaram. Tenho que agradecer ao Valton, Schmidt, Sidônio. São pessoas que aprendi admirar e não tenho dúvidas de que o Bahia está em boas mãos"
Jogo contra o Inter"E sou profissional, sou ético, até por conta disso, para não deixar o Bahia na mão, fiz esse jogo. Colocamos o melhor, buscamos a vitória, mas sabíamos que mediante a situação do Bahia seria inevitável a demissão".
Relação com a torcida"Uma das coisas que aprendi no Bahia é que sua maior riqueza, não tenha dúvida, que é a sua torcida. Essa torcida é apaixonante, aprendi a admirar, me respeitaram... Passamos por momentos muito difíceis, mas sempre acreditando. E eles também passando a acreditar no trabalho. Só tenho a agradecer. Encerra-se uma passagem. Vida que segue"
Fonte correio24horas

Bahia cai para o Inter em casa e entra no Z-4; veja o gol




Dez jogos seguidos sem vencer, frangaço de Marcelo Lomba, mais uma derrota dentro de casa, entrada na zona de rebaixamento empurrado pelo maior rival. Cenário aterrorizante que, geralmente, acaba gerando uma troca de treinador.
Foi o que aconteceu com o Bahia, que já teria contactado Gilson Kleina (ex-Palmeiras) para substituir Marquinhos Santos, demitido após o jogo. Neste sábado, 26, o Esquadrão levou 1 a 0 do Inter, caiu para o 17º posto e se afundou ainda mais na crise. Apesar da derrota, o Bahia teve, na etapa inicial, um comportamento diferente em relação aos três últimos jogos. A postura - apesar de um dos três volantes ter sido sacado para a entrada de um atacante - seguiu sendo defensiva. Entretanto, a equipe tocou melhor a bola e conseguiu criar boas oportunidades.
Na primeira chance, logo aos quatro minutos, o estreante Kieza, fora de ritmo, avançou livre, mas demorou a chutar e acabou desarmado. O mesmo aconteceu com Rhayner, dois minutos depois. Aos 33, Branquinho levantou em cobrança de falta e a bola sobrou limpa para Uelliton, mas ele mandou para fora.
Já o Inter assustou apenas uma vez. Aos 13, Fabrício pegou sobra de uma rebatida atrapalhada de Titi e bateu com curva. Passou muito perto.
No início da segunda etapa, Marquinhos Santos fez sua aposta de todas as partidas: o 12º jogador William Barbio substituiu o inoperante Branquinho. Como tem sido praxe, não deu certo e quem marcou foi o Inter.
Aos 21 minutos, Wellington Silva chutou fraco de fora da área e Marcelo Lomba engoliu um frangaço. A galera não perdoou e vaiou o ídolo. Fracasso que fez os ventos da mudança soprarem forte. 

Bahia 0 X 1 Internacional - 12ª rodada do Campeonato Brasileiro

Local: Arena Fonte Nova, em Salvador (BA)
Quando: sábado, 26, às 21h
Gols: Wellington Silva, aos 20 minutos do segundo tempo
Árbitro: Héber Roberto Lopes (PR)
Cartões amarelos: Uelliton, Léo Gago (Bahia); Juan, Alan Patrick (Inter)
Renda: R$ 156.873,00
Público: 5.221 pagantes (5.308 total)
Bahia - Marcelo Lomba; Roniery, Adailton, Titi e Pará; Uelliton, Léo Gago e Branquinho (William Barbio); Rhayner (Rafinha), Henrique (Emanuel Biancucchi) e Kieza. Técnico: Marquinhos Santos.
Internacional - Dida; Wellington Silva, Paulão, Juan e Fabrício; Wellington, Willians, Alan Patrick (Cláudio Winck), D'Alessandro (Eduardo Sasha) e Alex (Ygor); Rafael Moura. Técnico: Abel Braga.
Fonte Daniel Dorea / atarde

sexta-feira, 25 de julho de 2014

SITE LIGEIRINHO NO ESPORTE ESTA DE LUTO COM A MORTE DA PREFEITA Rilza Valentim

São Francisco do Conde se despediu, nesta sexta-feira, 25, da prefeita Rilza Valentim, que morreu na quinta, 24, depois de dois dias de internamento no Hospital Aliança, por causa de uma anemia falciforme.
Cerca de 5 mil pessoas participaram do cortejo fúnebre pelas ruas da cidade. O corpo foi enterrado no início da noite, no Cemitério Canto da Paz. Os três filhos da prefeita, Rafaela, Rodrigo e Raiana, estavam presentes, além de autoridades políticas.
A prefeita sofria de anemia falciforme e passou mal durante a semana. Segundo o hospital, Rilza sofreu uma embolia pulmonar decorrente da doença e faleceu por volta das 17h30.
O velório aconteceu na Câmara de Vereadores do município, durante todo o dia, e atraiu milhares de pessoas. São Francisco do Conde parou para homenagear a prefeita.
Fonte Atarde 

Corpo de prefeita Rilza Valentim Grande incentivadora do Esporte é enterrado em São Francisco do Conde

O corpo da prefeita de São Francisco do Conde, Rilza Valentim (PT), foi enterrado no início da noite desta sexta-feira (25) diante de cerca de 20 mil pessoas no Cemitério Canto da Paz. Rilza morreu nesta quinta (24) depois de ficar internada no Hospital Aliança por dois dias. Os três filhos da prefeita, Rafaela, Rodrigo e Raiana, estavam presentes, assim como autoridades políticas. O governador Jaques Wagner acompanhou parte do velório.
A população da cidade compareceu em peso, muitos emocionados com a morte precoce da prefeita. O cortejo teve mais de 20 mil pessoas e levou mais de 2 horas entre a Câmara e o cemitério.
A cidade declarou luto oficial de três dias.  Na próxima segunda, o prefeito novo toma posse.
A prefeita sofria de anemia falciforme e passou mal durante a semana, morrendo na noite de quinta - de acordo com o hospital, ela sofreu uma embolia pulmonar decorrente da doença e faleceu por volta das 17h30 de hoje. O velório aconteceu na Câmara de Vereadores do município, nesta sexta-feira (25), durante todo o dia. 
No último dia 17, ela participou com outros prefeitos e com o governador Jaques Wagner da primeira reunião do Colegiado da Entidade Metropolitana da RMS. 
A prefeita foi reeleita em 2012 e ainda tinha mais 2 anos do segundo mandato. O vice-prefeito da cidade, Evandro Almeida (PP), deve assumir o comando do município.
Rilza, que era natural de São Francisco do Conde, tinha 52 anos. Ela deixa três filhos.
Rilza foi professora de Química e começou sua carreira na vida pública ao assumir a Secretaria Municipal de Educação de São Francisco do Conde. Depois ela foi eleita vereadora para dois mandatos e em 2008 foi eleita prefeita, depois de também ser vice-prefeita na gestão de Antonio Calmon.  São Francisco do Conde é a cidade brasileira que tem a maior arrecadação per capta, com a segunda refinaria de petróleo do país.
A prefeitura de São Francisco do Conde mantinha um programa de assistência aos portadores de anemia ou traço falciforme desde o início da sua gestão. A anemia falciforme é uma doença genética e hereditária, predominante em negros, mas que pode manifestar-se também nos brancos.
Corpo da prefeita Rilza Valentim é enterrado em São Francisco do Conde
(Foto: Val/Leitor iBahia)



Os glóbulos vermelhos sofrem uma alteração, perdendo a forma arredondada e elástica, adquirindo o aspecto de foice e endurecendo, o que dificulta a passagem do sangue pelos vasos de pequeno calibre e a oxigenação dos tecidos. A doença piora continuamente ao longo do tempo, reduzindo a expectativa de vida do paciente para uma média de 40 anos.
* Com informações do repórter Alexandre Galvão /correio24horas

FUTEBOL PERDE UMA GRANDE INCENTIVADORA MORREU A PREFEITA DE S. F. DO CONDE

Morreu aos 51 anos rm Salvador, nesta quinta-feira (24), a prefeita de São Francisco do Conde, Rilza Valentim. Ela estava internada no Hospital Aliança. De acordo a assessoria de imprensa da prefeitura de São Francisco do Conde, Rilza Valetim possuía anemia falciforme, e morreu por conta de uma embolia pulmonar. 
www.eunoesporte.com
Enquanto esteve à frente da prefeitura de São Francisco, ela apoiou diretamente as equipes infantis e juvenis, o time feminino e a Seleção Amadora da cidade. Foi durante a sua gestão que as meninas de São Francisco do Conde brilharam no cenário nacional e chegaram à liderança do ranking do futebol feminino no Brasil, além de terem mantido a hegemonia no estado com a conquista do 13º título baiano consecutivo em 2013. Foi com a ajuda de Valentim, também, que a Seleção Sanfranciscana conquistou o bicampeonato Intermunicipal, em 2011 e 2012. 
www.eunoesporte.com
Os esforços de Rilza em favor do futebol foram reconhecidos pela Federação Bahiana de Futebol (FBF), recentemente. No final de 2013, a entidade a homenageou com seu nome no troféu de campeão baiano feminino daquele ano. A então prefeita recebeu uma placa da entidade e entregou a taça ao São Francisco, no Estádio Junqueira Ayres. 
Para alguns, pode-se causar estranheza a ligação entre um político e o futebol. Mas, quem a conheceu de perto presenciou sua luta em favor do esporte. 
O corpo vai ser levado para a câmara de vereadores do município, onde será velado. O enterro será às 16h, no cemitério local.
Fonte Luciano Santos / eunoesporte