MSG

DE TERÇA A SEXTA O ESPORTE COM LIGEIRINHO TEM ENCONTRO MARCADO NA PORTO BRASIL FM 88,7 OU NO WWWW.RADIO88FM.NET

NOTÍCIAS DO ESPORTE NA BAHIA, NO BRASIL E NO MUNDO.

PUBLICIDADE

terça-feira, 17 de fevereiro de 2015

Base do Vitória pede mais oportunidades na equipe titular

Fonte  Ricardo Palmeira/ Atarde
  • Joá Souza | Ag. A TARDE
    Há um ano, Welison é o único da base firme no profissional
Com sua versatilidade, José Welison tem sido essencial para o Vitória. Dentro de campo, mostra grande valia por atacar com o mesmo talento que defende. Fora dele, tem, isoladamente, sustentado uma marca que o Rubro-Negro consolidou nas últimas duas décadas.
Notório revelador de talentos, o clube passou a temporada anterior sem usar com regularidade seus atletas da base, diferentemente do que fizera desde o início dos anos 1990. Em 2014, só Welison  teve chances frequentes no time. O técnico Ricardo Drubscky, contratado em dezembro, chegou afirmando que, em 2015, o Vitória voltaria a apostar nos pratas da casa.
No entanto, até aqui, após quatro partidas oficiais, somente o versátil volante de 19 anos continua firme na equipe. E o curioso é que, dos 32 componentes do atual plantel, metade veio das divisões de base. São o goleiro Gustavo, os laterais Romário, Guilherme e Euller, os zagueiros Maracás, Matheus Salustiano e Vinícius, os volantes Gabriel Soares, José Welison e Marcelo, os meias David, Leilson e Mauri e os atacantes Willie, Léo Ceará e Wellington.
Na pré-temporada, todos, à exceção de Salustiano e Vinícius, foram testados com constância na equipe principal. Porém, bastou os campeonatos oficiais começarem para minguarem as chances da turma no profissional.
À espera
Nos quatro jogos, dois pelo Baianão e dois pelo Nordestão, só José Welison foi titular. De resto, seis entraram em campo, sempre no segundo tempo. Euller jogou todos.  Já Willie entrou em dois. Wellington, Romário e Leilson, por sua vez, só atuaram em um. Enquanto isso, ainda há nove jovens promessas aguardando uma oportunidade.
Drubscky argumentou que o importante é o grupo estar unido em prol do clube. "Fiz questão de dizer aos jogadores: o que mais os credibiliza comigo é que formam um grupo  humilde.  Estão correndo atrás e querem muito vencer na vida.  Eles vão aproveitando as oportunidades à medida em que elas forem surgindo. E elas vão surgir", avisou.
"Quero ser o juiz mais imparcial na escolha de quem vai a campo. Agora, espero que torcida e imprensa entendam que um time não joga só com 11. O fato de um atleta estar no banco não quer dizer que ele seja reserva. Muitas vezes ele está no banco por uma questão de necessidade tática e de momento. Estamos fazendo do Vitória um grupo forte", completou.
Drubscky explicou por que não deu tantas chances aos garotos, mas informou quem vem ganhando moral com ele: "Na Supercopa Maranhão (torneio amistoso, em janeiro), Mauri, David e Wellington foram muito tímidos nos jogos. Já na quarta, contra o Serrano, Mauri entrou muito bem, participando ativamente da partida e fazendo jogadas agudas, em direção ao gol. Foi legal! É isso que eu quero ver. Nesse grupo, logo vamos usar os jogadores da base. E Mauri vai ser um deles".

Garotos que já atuaram em 2015

José Welison  - Titular nos quatro jogos
Euller  - jogou 9 minutos contra o Bahia de Feira, 17 contra o Confiança, 20 contra o Serrano pelo Baianão e 22 contra o Serrano pelo Nordestão
Willie - Jogou 21 minutos contra o Bahia de Feira e 22 contra o Serrano pelo Nordestão
Mauri  - Jogou 14 minutos contra o Serrano pelo Nordestão
Romário - Jogou 14 minutos contra o Serrano pelo Baianão
Wellington - Jogou 3 minutos contra o Serrano pelo Baianão
Leilson  - Jogou 3 minutos contra o Confiança

Nenhum comentário:

Postar um comentário