MSG

DE TERÇA A SEXTA O ESPORTE COM LIGEIRINHO TEM ENCONTRO MARCADO NA PORTO BRASIL FM 88,7 OU NO WWWW.RADIO88FM.NET

NOTÍCIAS DO ESPORTE NA BAHIA, NO BRASIL E NO MUNDO.

PUBLICIDADE

domingo, 30 de outubro de 2016

Seleção de Porto Seguro já se encontra em Riachão do Jacuipe



 
A seleção de Porto Seguro chegou a noite de ontem Sábado Riachão do Jacuípe a 713 km de Porto Seguro , para o primeiro o  Jogo das oitivas de final do campeonato Intermunicipal .  O Jogo será as 15:00 horas dest domingo

A seleção esta concentrada no Riachão Palace Hotel em em Riachchão do Jacuipe .

O Time que entrara em campo hoje poderá ser a mesma equipe que jogou diante da seleção de Ibicaraí. Seleção de Porto Seguro:  Neilton , Negueba, Galego, Gabriel Bispo, Jediel , Zé Lito, Alex, Gel, Felipe, André Paulista, Jeas  . Técnico Ratinho

O jogo terá cobertura da Rádio Porto Brasil FM e do site Ligeirinho.
 
Riachão do Jacuípe é um município brasileiro do estado da Bahia situado a 186 km de distância da capital estadual, e pertencente à Área de Expansão Metropolitana de Feira de Santana. Sua população atualmente é de 43.237 habitantes, sendo o segundo município mais populoso da RMFS entre 16 municípios. Área da unidade territorial (km²) 1.190,196. Riachão fica situada as margens do Rio Jacuípe e tem uma economia voltada para a pecuária e agricultura, destacando-se o rebanho bovino e suíno e a extração da fibra de sisal para exportação, juntamente com Candeal são os únicos municípios da Região Sisaleira pertencente a RMFS, e tem como principal Rodovia a BR 324.
O município foi criado pela Lei Povincial nº. 1.823 de 1 de agosto de 1878. Elevado á categoria de vila com a denominação de Nossa Senhora da Conceição do Riachão do Jacuípe. Nesta data, o então distrito de Riachão foi elevado à categoria de vila (o que equivale a município atualmente).

Segundo o historiador Luís Henrique Dias Tavares, a conquista do território baiano começou na primeira metade do século XVI.

Diversos sertanistas penetraram no interior baiano, por volta do século XVII, com várias finalidades, tais como: guerrear com os índios, capturar índios ou escravos fugitivos, procurar minérios e pedras preciosas. Em consequência, recebiam grandes lotes de terras, denominadas sesmarias.

A Casa da Ponte era o centro de uma propriedade de 160 léguas do Morro do Chapéu até o rio das Velhas e pertencia aAntônio Guedes de Brito, primeiro Conde da Ponte. Era doação do rei de Portugal em retribuição aos serviços prestados por seu pai na expulsão dos holandeses e a ele mesmo, concedendo-lhe o título de Mestre-de-Campo e Regente do São Francisco. Ele deveria expulsar ladrões de gado, contrabandistas de ouro, negros aquilombados e outros aventureiros.

As terras do Conde da Ponte limitavam-se no município de Riachão do Jacuípe com as propriedades de João Peixoto Viegas, a terceira maior fortuna fundiária da Bahia no período colonial.

Dessa sesmaria foi desmembrada uma área de terra para João dos Santos Cruz, que a transformou numa fazenda de criação de gado denominada Riachão.

Por Ligeirinho No Esporte / Geovan Santos 
Fotos Ligeirinho No Esporte  




















Nenhum comentário:

Postar um comentário