MSG

DE TERÇA A SEXTA O ESPORTE COM LIGEIRINHO TEM ENCONTRO MARCADO NA PORTO BRASIL FM 88,7 OU NO WWWW.RADIO88FM.NET

NOTÍCIAS DO ESPORTE NA BAHIA, NO BRASIL E NO MUNDO.

PUBLICIDADE

segunda-feira, 2 de abril de 2018

Bahia bate Vitória e fica em vantagem na decisão do Baiano

Com Vinícius e Edigar Junio decisivos, Tricolor vence e leva vantagem do empate para jogo do Barradão - Foto: Adilton Venegeroles l Ag. A TARDE

Enfim, um clássico como tem que ser. Bahia e Vitória voltaram a campo na tarde deste domingo, 1º, depois de um Ba-Vi marcado por brigas e dessa vez se concentraram apenas em jogar futebol. Nesse caso, melhor para o Tricolor, que venceu por 2 a 1 e saiu na frente na busca pelo título de Campeão Baiano.
Com torcida única na Arena Fonte Nova, o Esquadrão chegou a ter dois gols de vantagem, mas viu Luan marcar seu primeiro gol como profissional e diminuir o placar. Antes, Edigar Junio e Vinícius já tinham balançado as redes.
Um triunfo simples, por um gol de diferença, dá o título ao Leão. Por outro lado, um empate garante o troféu na galeria do Esquadrão.
Em um jogo bem estudado, cada time seguiu sua proposta. O Vitória apostava na marcação alta, e conseguiu roubar algumas bolas ao pressionar a saída do rival.
No Tricolor, as principais jogadas eram com Marco Antônio, pelo lado esquerdo do ataque. O meia-atacante, de apenas 20 anos, confirmou a boa fase e ganhou praticamente todas as jogadas que tentou contra Lucas, lateral direito do Leão.
A primeira chance real de gol foi rubro-negra. Já aos seis minutos, Nickson cruzou na medida para cabeçada de Fillipe Soutto. Douglas precisou se esticar todo para defender.
Curiosamente, o Tricolor saiu na frente quando o Vitória estava melhor no jogo. Aos 23 minutos, no lance seguinte a uma boa oportunidade perdida por Belusso, Vinícius apareceu para o jogo e foi decisivo.
O camisa 29 deu ótimo passe para Edigar Junio, que infiltrou a área nas costas dos zagueiros visitantes, e chutou na saída de Fernando Miguel para abrir o placar.
Depois do gol o Esquadrão cresceu no jogo, passou a dominar as ações da partida e criar chances com Marco Antônio, melhor em campo no lado tricolor.
A resposta do Rubro-Negro veio em um vacilo defensivo dos mandantes. Neilton saiu cara a cara com Douglas e o goleiro precisou sair da área para abafar a bola, que resvalou em seu braço.
Na jogada, o arqueiro recebeu o cartão amarelo, mas os jogadores do Vitória queriam o vermelho para o camisa 1.
O segundo tempo começou com Luan no lugar de Belusso, mas foi o Bahia que voltou a marcar. Marco Antônio, sempre ele, deu ótimo passe para Vinícius. O camisa 29 invadiu a área a foi derrubado por Fernando Miguel.
Na cobrança, ele mesmo converteu. A comemoração teve direito a dancinha, mas dessa vez, sem confusão em campo.
A mudança de Mancini, no entanto, fez efeito. Menos cinco minutos depois de levar o gol, o Leão diminuiu com Luan.
A partir daí os times começaram apresentar os primeiros sinais de cansaço e o jogo perdeu em intensidade.
Nos minutos finais o Tricolor foi quem esteve mais perto de marcar mais um gol, mas ele não aconteceu e o primeiro jogo da decisão terminou mesmo com o placar em 2 a 1.


Fonte Rafael Teles e Silvânia Nascimento*
Por Atarde 

Nenhum comentário:

Postar um comentário