MSG

DE TERÇA A SEXTA O ESPORTE COM LIGEIRINHO TEM ENCONTRO MARCADO NA PORTO BRASIL FM 88,7 OU NO WWWW.RADIO88FM.NET

NOTÍCIAS DO ESPORTE NA BAHIA, NO BRASIL E NO MUNDO.

PUBLICIDADE

sábado, 7 de maio de 2016

ANTôNIO PENA é ETERNIZADO COM NOME NO TROFéU DO BAIANãO 2016



Pena, à esquerda, participou do lançamento do Baianão 2014

Não há como falar da história do futebol baiano e não lembrar de Antônio Pena. Durante seus 86 anos de vida, o baiano de São Sebastião do Passé dedicou grande parte ao esporte mais amado pelos brasileiros.

Em 1º de janeiro de 1974, ele fundou a Associação Desportiva Catuense, um dos clubes mais tradicionais do estado, que mais tarde, em 2001, passou a se chamar Catuense Futebol S/A. Como presidente e presidente de honra. Pena ajudou o clube a conquistar uma Taça Estado da Bahia, em 2001; uma Taça Cidade de Salvador, em 1987, e um Campeonato Baiano do Interior, em 2004, e uma Segunda Divisão do Baianão, em 1980.

Ainda com a incansável luta do ex-dirigente, a Catuca, como é carinhosamente chamada por seus torcedores, ficou conhecida nacionalmente ao chegar ao 4º lugar de uma Série B de Campeonato Brasileiro, em 1989 e 1990, e um 4º lugar de Série C do Brasileiro, em 1994.

Mas, a Catuense brilhou ainda mais e colaborou com o futebol ao formar atletas. De lá, saíram craques como Bobô, Sandro, Luiz Henrique, Vandick, Zanata, Naldinho e Renna.

Além do futebol, Pena também nutriu amor pela política. Ele foi prefeito de Catu em dois mandatos. Já como empresário, foi dono da empresa de transportes Viação Catuense.

Querido por todos no futebol baiano, Antônio Pena deixou um sentimento de saudade no coração de muitos dirigentes e torcedores, que se tornaram seus amigos, no dia 6 de fevereiro de 2016. Após 15 dias de internamento em um Hospital de Salvador, ele faleceu vítima de um acidente de carro.

A história de brilho e sucesso de Pena no futebol lhe rendeu algumas homenagens ainda em vida. A principal delas foi a inauguração do Estádio que levou seu nome, Antônio Pena, em Catu, em 1996. Na partida de inauguração, a Catuense venceu o Peñarol, do Uruguai, por 2 a 1.

Mas, chegou a hora de homenagear e eternizar Antônio Pena in memoriam, no maior campeonato Estadual do Norte/Nordeste do país. A diretoria da Federação Bahiana de Futebol decidiu dar à taça de Campeão Baiano de 2016 o nome de "Troféu Antônio Pena (in memoriam)".

Uma homenagem simples, mas significativa para sua família, sua viúva, Maria Pena, os quatro filhos e nove netos, entre eles Roberto Pena, atual presidente da Catuense. "É o mínimo que poderíamos fazer para homenagear esse grande homem, político e desportista que foi Antônio Pena. Um grande amigo, que colaborou e muito com o futebol baiano. Ele merece todas as formas de homenagens", disse o presidente da FBF, Ednaldo Rodrigues.

FONTE FBF

Nenhum comentário:

Postar um comentário