MSG

DE TERÇA A SEXTA O ESPORTE COM LIGEIRINHO TEM ENCONTRO MARCADO NA PORTO BRASIL FM 88,7 OU NO WWWW.RADIO88FM.NET

NOTÍCIAS DO ESPORTE NA BAHIA, NO BRASIL E NO MUNDO.

PUBLICIDADE

sexta-feira, 29 de julho de 2016

Marcelo Sant’Ana avalia trabalho de Guto e promete reforços para o Bahia

 Guto Ferreira; Bahia; Marcelo Sant'Ana (Foto: Thiago Pereira)
O Bahia passou por uma reformulação no último mês. Saídas e chegadas de jogadores, mudança de comissão técnica, dirigente e preparador físico desligados e muita agitação marcaram as últimas semanas do clube. O presidente Marcelo Sant’Ana participou diretamente das alterações feitas no Tricolor. Nesta quinta-feira, ele fez uma avaliação do trabalho realizado até aqui para tentar recolocar o time no G-4 da Série B. Uma das promessas é a de que o elenco comandado por Guto Ferreira ganhará mais reforços. A prioridade é a busca por atacantes e jogadores para o meio de campo.
- Precisamos de jogador no sistema ofensivo. O torcedor acompanha e entende de futebol. Uma parte corneta mais, outra menos. De maneira unanime, precisamos de jogador no setor ofensivo. Jogador que faça sombra, tome a posição ou jogue junto com Hernane. Jogador de força pelo lado. Meio campo com característica de volante, tem a necessidade também. No próprio treino, em algumas situações, a gente sente a necessidade. Não é desmerecendo os jogadores que temos. Confio nos jogadores que temos. Qual o centroavante que temos na reserva? O Zé faz a função, mas não é característica principal. O João Paulo, que chegou pra base e tem participado dos treinos para o profissional, não é centroavante. Não é desmerecer quem está aqui. Pelo contrário. É reconhecer que precisamos de jogadores com características específicas para não prejudicar improvisando os que estão aqui – comentou o presidente tricolor em entrevista ao Programa do Esquadrão, programa de rádio veiculado no site oficial do clube.Sant’Ana não deu prazos para a chegada dos novos atletas. Ele diz que o objetivo é contratar os reforços para o período de 20 dias sem jogos que o time terá pela frente. Contudo, não descarta que alguns atletas desembarquem no Fazendão apenas em setembro.
- Aprendi com Ricardo Rocha [ex-zagueiro e atual comentarista esportivo] que quando se dá número e prazo, você é cobrado. Na coletiva após o jogo contra o Vila Nova, disse que saídas aconteceriam. Saídas depende do Bahia. Contratações não sei prazo. Não depende só da gente. Depende das outras partes envolvidas. As vezes dois clubes, o jogador pretende a um e joga no outro. Vamos fazer ajudastes no elenco. Isso posso garantir. Prefiro não dar prazo.
Sant’Ana também avaliou o trabalho do técnico Guto Ferreira. O treinador foi contratado em junho e recentemente completou um mês no clube. 
- Tenho gostado do trabalho do Guto. Tem característica diferente dos técnicos que passaram recentemente por aqui. Procura mais a diretoria para passar as observações e necessidades. O Doriva era mais reservado. O Sérgio Soares em alguns momentos passava. O Guto faz diariamente. Quem ele acha que está focado, que está fora da casinha, como ele costuma falar. O que ele queria com o treino. Isso nos permite fazer correções de maneira breve e assertiva. Tem uma metodologia diferente. Equipe multidisciplinar melhor. Coach, coordenador de treinos, dois auxiliares. Cada auxiliar tem definição específica. Tenho gostado disso. Ele busca cutucar a comissão técnica, os auxiliares que ele trouxe e o Preto, para dar feedback. Pergunta para cada um o que achou do treino, para verbalizar. Quer que cada um se exponha. Busca fazer esse trabalho com os jogadores. É mais participativo, busca integração constante. O Doriva era um técnico mais tranquilo. O Eduardo, auxiliar dele, é quem fazia cobranças maiores. O Sérgio era mais sanguíneo, cobrava mais forte, e o Diniz, auxiliar dele, quem fazia gestão de relacionamento. O Guto está no meio termo. Ele cobra e também passa a mão na cabeça do jogador.

Fonte G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário