MSG

DE TERÇA A SEXTA O ESPORTE COM LIGEIRINHO TEM ENCONTRO MARCADO NA PORTO BRASIL FM 88,7 OU NO WWWW.RADIO88FM.NET

NOTÍCIAS DO ESPORTE NA BAHIA, NO BRASIL E NO MUNDO.

PUBLICIDADE

quarta-feira, 4 de outubro de 2017

Preto Casagrande cai e Bahia busca técnico



O relógio apontava 22h desta terça-feira, 3, quando o Bahia anunciou a demissão do técnico Preto Casagrande. A decisão foi tomada três dias depois do empate de sábado, por 1 a 1, em casa, com o Coritiba.
O ex-volante foi contratado há pouco mais de um ano e meio, bancado pelo presidente Marcelo Sant’Ana, para exercer o papel de auxiliar. O mesmo Sant’Ana – após a demissão de Jorginho, no fim de junho, e cinco partidas com Preto como treinador interino – resolveu apostar em sua efetivação, mesmo com o desempenho questionável do time nesses jogos – logo antes de o Bahia decretar sua permanência ‘definitiva’, a equipe havia levado 2 a 1 do Botafogo na Fonte.
Com Preto no comando, contando o período de interino e efetivado, o Esquadrão realizou nove partidas, com três triunfos, três empates e três derrotas. O aproveitamento de 44% é, curiosamente, superior ao dos outros dois técnicos que estiveram à frente do Tricolor neste Brasileiro. Guto Ferreira, que optou por trocar o clube pelo Internacional, cravou 33% em apenas três embates. Na sequência, Jorginho teve 38% em 14 jogos.
Contactado pela reportagem por telefone, Preto Casagrande preferiu não comentar o assunto. Prometeu convocar uma entrevista coletiva para isso. O clube não informou se ele será desligado ou se volta à função de auxiliar. Em nota oficial, resumiu-se a pontuar: “A diretoria tricolor agradece pelos serviços prestados durante o período em que o profissional esteve no comando da equipe”. E informou que “em breve” um novo treinador será anunciado.
Este nome não deverá ser o do baiano Cristóvão Borges, que treinou o Bahia em 2013, um ano em que a equipe salvou-se com uma rodada de antecedência do rebaixamento. O boato de seu retorno surgiu na última segunda-feira, pois, supostamente, ele estaria em Salvador. No entanto, a diretoria desmentiu o interesse, ao mesmo tempo em que não negou a possibilidade da queda de Preto, o que se tornaria realidade um dia depois.
Até o novo técnico chegar, é provável que o auxiliar Maurício Copertino comande os treinos. O plano de emergência tricolor entra em ação talvez no último momento viável. Afinal, por conta da Data Fifa, o Brasileirão vive sua derradeira parada mais longa. O próximo duelo do Bahia é só no dia 12 de outubro, em São Paulo, diante do Palmeiras. A partir daí, o time disputará 12 jogos em menos de dois meses: em média, uma partida a cada quatro dias.
Despedida
Na tarde desta terça, Preto orientou os jogadores pela última vez em uma atividade técnica no Fazendão. Não participaram do trabalho Armero, Jackson e Renê Júnior, com problemas físicos. A expectativa é que ao menos Renê possa atuar diante do Palmeiras.
Para o jogo, são desfalques, por força de contrato, Thiago Martins, Allione e Matheus Sales; e, por suspensão, Edson e Tiago. Em contrapartida, Lucas Fonseca e Eduardo retornam.

Fonte Atarde/Daniel Dórea
Foto Felipe Oliveira l EC Bahia | Divulgação

Nenhum comentário:

Postar um comentário