MSG

DE TERÇA A SEXTA O ESPORTE COM LIGEIRINHO TEM ENCONTRO MARCADO NA PORTO BRASIL FM 88,7 OU NO WWWW.RADIO88FM.NET

NOTÍCIAS DO ESPORTE NA BAHIA, NO BRASIL E NO MUNDO.

PUBLICIDADE

segunda-feira, 17 de novembro de 2014

Itapetinga mostra força em casa, mas deixa vitória escapar

 
Como na maioria das vezes jogando em casa. O time tricolor sabia muito bem o que queria diante da sua imensa torcida. A confiança, a melhora nos últimos jogos e a arquibancada cheia, não deixava dúvidas de como seria o primeiro jogo das quartas de finais entre Itapetinga e Ibirataia. O enredo do jogo foi escrito da melhor forma possível. Tudo estava claro e legível. A força que a seleção itapetinguense criou dentro do seu estádio era considerada como imbatível. Era mágica, sustentava a teoria de um tri-campeonato, mesmo sobre crises fora de campo. O poder de jogar no Primaverão colocava os tricolores no patamar de uma das seleções favoritas ao título do Intermunicipal. E foi assim que os primeiros 60 minutos de jogo nos iludiram ao pensar que éramos, mesmo, um time 100% em casa.
O jogo…
 
… foi como o esperado, a seleção da casa entrou com tudo, mas um dos melhores ataques do Intermunicipal parecia ter se esquecido de fazer gols. Foram muitas chances perdidas durante toda a partida até que o zagueiro Cocota encontrou o gol depois de uma bola saída do escanteio. O poder aéreo itapetinguense foi explorado a todo o momento, e gols perdidos só aumentava o repertório. Clodoaldo repetiu o mesmo time que avassalou Maragojipe. O rítmo dos tricolores também demonstrou a mesma cadência em mais um jogo horizontal. O segundo gol era questão de tempo e ele veio na segunda etapa logo no inicio. André ampliou e deixou a partida com cara de goleada mais uma vez. As bolas aéreas funcionavam a todo o vapor, mas ansiedade em fazer o terceiro pode ter sido um fator que talvez justificasse o inexplicável.Até então, o time de Ibirataia não tinha ameaçado o gol itapetinguense, mas depois de 60 minutos de pura pressão, o lado esquerdo tricolor deixou Rafinha livre para diminuir o placar do jogo para Ibirataia. Seguindo o conhecido ditado de “quem não faz, toma”, os itapetinguenses continuaram a procura de mais gols, que não vieram. Depois de tantos perdidos, o inexplicável voltou a assombrar o Primaverão. Gazinho fez o tão temido e tão pouco provável gol de empate. Foram dois chutes no segundo tempo e dois gols certeiros. Não tinha como explicar o desastre em casa. O time itapetinguense fez tudo certo, menos aproveitar as oportunidades que poderiam, muito bem, ser transformadas em um fácil goleada. Agora, é enfrentar o calor e pressão adversária em Ibirataia ou, quem sabe, “tratar” nossos futuros anfitriões como fizemos com Porto. Final, Itapetinga 2 x 2 Ibirataia .

 Fonte Esdras Lopes
Fotos Esdras Lopes / itapetingasport
Por Ligeirinho No Esporte 




Nenhum comentário:

Postar um comentário