MSG

DE TERÇA A SEXTA O ESPORTE COM LIGEIRINHO TEM ENCONTRO MARCADO NA PORTO BRASIL FM 88,7 OU NO WWWW.RADIO88FM.NET

NOTÍCIAS DO ESPORTE NA BAHIA, NO BRASIL E NO MUNDO.

PUBLICIDADE

terça-feira, 18 de novembro de 2014

Brasil derrota a Áustria com golaço de novato no final


Uma bomba do novato Firmino aos 37 minutos do segundo tempo garantiu a vitória do Brasil sobre a Áustria por 2 a 1, nesta terça-feira (18), em Viena.
Diante de um adversário de boa técnica e empenhado em não deixar Neymar jogar, a seleção brasileira sofreu para conseguir chegar ao gol adversário.
O atacante de 23 anos só foi convocado em virtude da impossibilidade de Dunga levar atletas que jogam o Brasileirão para a turnê na Europa (jogos contra a Turquia e a Áustria). Pouco conhecido no Brasil, Firmino faz sucesso no futebol alemão atuando pelo Hoffenheim.
A seleção soma seis jogos na segunda passagem de Dunga como técnico, com 14 gols marcados e um sofrido. A próxima partida do time está programada para março, contra a França. A CBF ainda não oficializou o amistoso.
O amistoso em Viena marcou a estreia de Thiago Silva na equipe de Dunga.
Machucado, o capitão do Brasil na Copa-2014 ficou fora das primeiras convocações. Na vitória sobre os turcos, ficou no banco. No dia seguinte, ele reclamou publicamente pela perda da titularidade e da faixa de capitão. Thiago entrou aos 27min de jogo na vaga do lesionado Miranda e teve atuação segura.
Um gesto simbólico marcou a relação entre Neymar e Thiago. O camisa 10 foi substituído no fim do jogo e colocou a braçadeira no zagueiro.
Fases do jogo: O Brasil não encontrou a mesma facilidade nesta terça em relação à goelada aplicada na Turquia, 4 a 0, na semana passada. As melhores chances da primeira etapa foram da seleção austríaca.
Os austríacos apresentaram marcação intensa, tendo sempre um atleta vigiando Neymar. Com isso, a seleção teve dificuldade para atacar. O time de Dunga deu seu primeiro chute a gol aos 33 min da etapa inicial, com Oscar.
A apatia no setor ofensivo persistiu no segundo tempo. Dunga então resolveu colocar Douglas Costa e Firmino aos 17 min.
Se não deu certo por baixo, o Brasil resolveu por cima. Em escanteio cobrado por Oscar, David Luiz puxou a camisa do zagueiro adversário, que caiu, e ficou livre para cabecar e abrir o placar, aos 18 min.
A Áustria empatou em um pênalti cometido por Oscar em Weimann.
Quando o jogo parecia fadado ao empate, Firmino acertou belíssimo chute no ângulo, recolocando o Brasil na frente.
Chave do jogo: Troca de todo sistema ofensivo da seleção. Dunga não teve dúvida em sacar Willian, Oscar e Luiz Adriano, pouco produtivos. Douglas Costa entrou e foi bem. Firmino entrou e marcou o gol da vitória.
O melhor: Firmino. Aproveitou o fato de a seleção toda não ter feito bom jogo. Firmino tocou pouco na bola, mas foi decisivo. Fez o que Luiz Adriano não conseguiu em dois amistosos.
O pior: Luiz Adriano. Se torna um atacante facilmente anulado se a bola não chega em seus pés. E foi isso o que aconteceu em Viena. Travados na marcação rival, Neymar e Oscar pouco acionaram o atacante do Shakhtar Donestk, que foi substituído.
Toque dos técnicos: O técnico da Áustria assistiu ao teipe da goleada do Brasil contra os turcos. Ao contrário do amistoso em Istambul, a equipe austríaca apertou a marcação na intermediária, impedindo nascimento de jogadas no ataque. Já Dunga reconstruiu todo o meio-campo, insatisfeito com o comportamento do setor.
A Áustria: Mostrou que não é líder por acaso da chave das eliminatórias da Eurocopa. Seus meias Junuzovic e Arnautovic dão boa saída de bola para o ataque, alimentando o atacante Okotie.
ÁUSTRIA 1 x 2 BRASIL
Data: 18 de novembro de 2014, terça-feira
Local: Estádio Ernst Happel, em Viena (Áustria)
Árbitro: William Collum (Escócia)
Auxiliares: Graham Chambers e Stuart Stevenson (Escócia)
Gols: David Luiz, aos 18 min, Dragovic, aos 30 minutos, e Firmino, aos 37 min do segundo tempo
Cartão amarelo: Okotie (Áustria)
Público: 48.500 espectadores
Áustria
Almer; Dragovic, Hinteregger, Fuchs e Ilsanker; Klein, Kavlak, Harnik (Prodl), Junuzovic (Weimann) e Arnautovic (Ulmer); Okotie (Sabitzer)
Técnico: Marcel Koller
Brasil
Diego Alves; Danilo, Miranda (Thiago Silva), David Luiz e Filipe Luís; Luiz Gustavo, Fernandinho (Casemiro), Willian (Douglas Costa) e Oscar (Fred); Neymar (Marquinhos) e Luiz Adriano (Firmino)
Técnico: Dunga
Fonte Uol


Por Ligeirinho No Esporte
Foto (Foto: Reuters)

Nenhum comentário:

Postar um comentário